Posts

Reprodução da Revista Confere

Como se manter ativo neste tempo de crise?

A melhor hora de pensar na criação de um planejamento voltado à superação de uma crise financeira é antes de ela, efetivamente, instalar-se na empresa.

O problema é que uma crise assim pode ser provocada por inúmeras razões, inclusive externas, ultrapassando, portanto, aquilo que teria a ver somente com a má gestão.

Como nem tudo pode ser detalhadamente previsto pelo gestor, é essencial ter força, organização e foco, a fim de elaborar um plano estratégico de longo prazo para gerenciar melhor seu negócio e evitar que os problema se agravem.

 

Mantenha uma atitude positiva

Assim como não se pode garantir que o êxito nos negócios seja permanente, é viável confiar que nenhuma crise  será interminável. Por isso, é extremamente importante não perder a fé em si mesmo ou no potencial de sua equipe para superar os momentos ruins. Já que a economia sempre foi cíclica , o ciclo atual deve se transformar em breve.

Então, mantenha a motivação para continuar na ativa, firme e forte,  mesmo com as dificuldades financeiras do momento. Acredite: não existem obstáculos instransponíveis para o sucesso.

 

Evite procurar bodes expiatórios

Agora é hora de assumir a responsabilidade e se projetar como líder, guiando seu time rumo à superação e auxiliando-os na realização de um trabalho melhor, sempre com o pensamento positivo.

Nesse cenário, atente-se para os erros cometidos pela empresa que acabaram aumentando o problema, mas não culpe os outros. Admita todos os equívocos e as deficiências, procurando indicar como superar os problemas  e verifica os resultados obtidos a curto prazo.

 

Cultive a organização financeira

Para se manter e ficar ativo neste tempo de crise , uma estratégia básica consiste em entender a fundo o que acontece com as finanças da sua empresa.

É preciso exercer um controle efetivo dos fluxos financeiros. Bons gestores devem procurar manter a todo custo sua credibilidade em momentos críticos, quitando as obrigações no prazo certo com os credores e fornecedores, mesmo que para isso seja preciso renegociar.

 

Preze pela eficiência na comunicação

Certo é que cada organização tenha uma cadeia própria de comando, mas já que, em uma crise, as regras podem mudar da água para o vinho, o pior a fazer é permitir que os erros operacionais interfiram ainda mais em sua tesouraria.

Assim é essencial tanto emitir bons feedbacks como ouvir as aldeias de seus colaboradores, a fim de otimizar os processos  e evitar retrabalhos ou perda de tempo na hora de cumprir as rotinas.

 

Defina um programa de redução de custos

Antes que o dinheiro fique drasticamente mais curto para sua empresa, para se manter e ficar ativo neste tempo de crise, vale analisar as despesas que podem ser cortadas – ou por serem pouco necessárias  ou por serem excessivas. Lembre-se de que qualquer corte, por menor que seja, é válido.

 

*Matéria publicada na Revista Confere (edição 27), com informações do InfoMoney.

 

A edição nº 27 do Confere traz esta e outras informações que vêm ao encontro dos interesses dos representantes comerciais.  Confira a edição completa: