Imagem: Fiems

Sindicatos das indústrias debatem estratégias para enfrentar ameaças à produção

O Simemae/MS (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e do Material Elétrico de Mato Grosso do Sul), o Sindiplast/MS (Sindicato das Indústrias Plásticas e Petroquímicas do Estado) e o Sindmad/MS (Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Móveis em Geral) promovem, nesta segunda-feira (06/03), às 19h30, no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), a 3ª rodada dos “Encontros Setoriais da Indústria – Compromisso com o Desenvolvimento”.

O evento faz parte de uma série de encontros realizados pelos principais sindicatos das indústrias do Estado com o objetivo de debater as melhores estratégias e alternativas para enfrentar as ameaças ao setor no Estado em meio à crise econômica. Durante esses eventos, os empresários terão a oportunidade de debater a geração de empregos e o aumento da produção, mantendo a competitividade das suas indústrias, além de discutir temas de interesse de cada segmento, tais como os caminhos para enfrentar os novos desafios, empregos e produção como base da economia, a crise e as ameaças para a indústria e produção e emprego e competitividade em risco.

Ao todo, serão realizadas cinco rodadas dos “Encontros Setoriais da Indústria – Compromisso com o Desenvolvimento”, sendo que a primeira foi no dia 13 de fevereiro, a segunda no dia 20 de fevereiro, a terceira será nesta segunda-feira (06/03), a quarta no dia 9 de março e a quinta e última no dia 13 de março, sempre no período noturno, a partir das 19h30, no Edifício Casa da Indústria. Os eventos são organizados pelo Sindivest/MS, Sindigraf/MS, Sindical/MS, Sinduscon/MS, Sindicer/MS, Siams, Simemae/MS, Sindepan/MS, Sindmad/MS, Sicadems, Silems, Sindiplast/MS, Sindiecol e Biosul e para participar basta comparecer ao local na hora e na data marcada.

Líderes empresariais

O presidente do Simemae/MS, Irineu Milanesi, ressalta que a união dos empresários é fundamental neste momento de dificuldades para o setor industrial. “Há pelo menos dois anos enfrentamos sérias dificuldades econômicas. A maior empresa do segmento metalmecânico do Estado enxugou o quadro de 1,5 mil para 300 funcionários. É preciso envidar esforços para que as demissões cessem, para que as empresas voltem a ser competitivas”, declarou.

O presidente do Sindiplast/MS, Zigomar Burille, reforça que a indústria ainda sente os efeitos de uma das piores crises econômicas da história do País, e que a revisão de incentivos fiscais geraria uma “bola de neve” sem precedentes. “O desemprego causado pela crise derrubou a demanda das indústrias. Se perdermos os incentivos, produziremos menos e mais pessoas perderão o emprego, travando a roda da economia de vez”, alertou.

Segundo o presidente do Sindmad/MS, Juarez Falcão, os segmentos metalmecânico, plástico e moveleiro somam, juntos, 1,5 mil empresas em Mato Grosso do Sul. “Esse encontro é para que a nossa voz seja ouvida. Pagamos um absurdo em impostos, a diferença de alíquota para os outros Estados é impressionante, tudo isso derruba a competitividade das empresas locais e dificulta o crescimento da economia”, afirmou.

Serviço – Os Encontros Setoriais da Indústria serão realizados sempre às 19h30 no Edifício Casa da Indústria, localizado na Avenida Afonso Pena, 1.206, Bairro Amambaí, em Campo Grande (MS)

*Fonte: Fiems